A Rota dos Queijos AOP de Auvergne, na França


A França é, indiscutivelmente, muito conhecida por sua gastronomia, a Rota dos Queijos é uma de suas atrações principais.

Sua culinária é tomada como referência por suas técnicas e receitas clássicas, e seus vinhos também estão entre os mais apreciados do mundo.

Mas não é só isso: os queijos do país também merecem um capítulo à parte no cenário gastronômico mundial.

“Como se há de governar um país com 246 variedades de queijo?”, teria dito o general Charles de Gaulle, durante o período em que foi presidente da França, entre 1959 e 1969.

Rota dos Queijos na França
Placas indicativas alertam sobre a Rota dos Queijos franceses.

De fato, talvez nenhum outro país no mundo possua uma variedade tão grande de queijos, conheça mais aqui neste texto sobre os Queijos da França.



Para valorizar os alimentos de cada região, foram criados dois selos: o francês AOC (apelação de origem controlada) e o europeu AOP (apelação de origem protegida).

Rota dos Queijos AOP de Auvergne, na França
Os queijos possuem diferentes idades e níveis de maturação.

O AOC qualifica um produto em que todas as etapas de fabricação foram realizadas de acordo com um “savoir faire” reconhecido em um mesma zona geográfica, o que dá as características deste produto.

Ele foi criado em 1935 para classificar, proteger e controlar a produção de vinhos. Depois se expandiu para outros produtos agrícolas do país.

O AOP é o equivalente em nível europeu. Ele protege o nome de um produto entre todos os países da União Européia desde maio de 2009.

Para facilitar a vida do consumidor, determinou-se que, a partir de 2012, todos os produtos classificados (à exceção dos vinhos) levariam somente o selo AOP.

Rota Queijos França viajar.com.br
Queijos podem ser provados em pequenas tábuas de degustação ou levados para casa em pedaços.

A divisão clássica da França dava conta de 22 regiões metropolitanas, e hoje escolhemos falar sobre a mais representativa para o universo dos queijos: Auvergne.

Trata-se de uma região sub-povoada e ainda essencialmente agrícola, situada bem no centro do país, cercada por vulcões adormecidos e que guarda um grande segredo: esta é a região da França detentora da maior quantidade de queijos com selo AOP.



São nada menos do que cinco queijos com Apelação de origem protegida: Cantal, Salers, Saint-Nectaire, Bleu D’Auvergne e Fourme D’Ambert, todos particularmente distintos um do outro.

Enquanto Bleu D’Auvergne e Fourme D’Ambert são queijos de mofo azul, Cantal e Salers são queijos compactos e crus e Saint-Nectaire é um queijo de massa macia e crosta acinzentada, devido à sua maturação feita em cavernas naturais.

Salers é detentora do título de “Uma das mais belas vilas da França”
Salers é detentora do título de “Uma das mais belas vilas da França”

Para conhecer e provar todas estas delícias, uma boa idéia é assentar base em algum dos bons hotéis da região, muitos deles instalados em antigos castelinhos construídos há mais de 2 séculos.

O Chateau Royal de Saint-Saturnin, por exemplo, fica bem próximo à cidade de Clermont-Ferrand, capital da região, e dá acesso fácil ao vilarejo de Saint-Nectaire, onde é produzido o queijo de mesmo nome.

À partir dali, também é possível visitar os atrativos naturais da região, como o vulcão extingo Puy de Sancy, ou o belo Lac Pavin, um lago de origem vulcânica.

A paisagem montanhosa de característica vulcânica predomina na região das Rotas dos Queijos Franceses
A paisagem montanhosa de característica vulcânica predomina na região

Outra boa opção é o Chateau D’Orfeuillette, que conta com um requintado restaurante onde é possível degustar um belíssimo jantar de 5 ou 7 tempos, harmonizado com vinhos da região.



Situado bem mais ao sul, este hotel tem a localização ideal para visita ao Castelo de Sailhant e ao vilarejo de Salers, considerado um dos mais belos da França e onde também se produz o saboroso e potente queijo homônimo.

Rota dos Queijos franceses
Saint Nectaire, onde é produzido o queijo de crosta acinzentada que é envelhecido dentro de cavernas naturais.

Nas diversas propriedades onde são produzidos estes diferentes queijos, além de prová-los fresquinhos, geralmente é possível, por agendamento, visitar e conhecer as instalações, interagir ou assistir as vacas sendo ordenhadas, ou mesmo acompanhar e aprender como os queijos são feitos.

Rota de queijos na França
Extensos pastos e vacas das mais variadas raças são paisagens comuns na região

Para que este tipo de visita seja ainda mais proveitosa, a SNEW Travel, em parceria com o especialista Eduardo Sanches, do site “O Queijo.com”, promovem a “Expedição Queijeira”, uma viagem completa com visitas guiadas nos melhores produtores, degustações harmonizadas, além de passeios aos pontos de interesse da região. A viagem passa ainda por Lyon, considerada a capital gastronômica da França e à partir de onde são feitas visitas a algumas vinícolas, e Paris. Para mais informações, acesse https://www.expedicaoqueijeira.com/

Fonte: Redação Viajar e texto Eduardo Oliveira.

 









Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*