Torre Eiffel, dicas para uma visita insuperável


Como um emaranhado de ferro retorcido pode impactar milhares de turistas pelo mundo, essa é a Torre Eiffel, um dos pontos turísticos mais visitados no mundo.

A Torre Eiffel é um dos principais, ou senão, o principal destino turístico mundial, alguns dizem que é o lugar mais fotografado do mundo.

Sem falsa modéstia, é realmente é muito impressionante a primeira vez que você avista a Torre Eiffel de qualquer lugar dentro da cidade de Paris. Os franceses, muito orgulhosos pela sua majestosa atração, têm o hábito de mencionar que a Torre Eiffel é onipresente na cidade, pois ela é vista de qualquer lugar que você esteja, a uma certa altura claro.

De fato, a maior parte das vezes você consegue sim ter uma visão da torre, quando você se encontra em lugares um mais altos sim é possível de toda cidade enxergar a Torre Eiffel, mas não é totalmente simples e fácil de ruas que tem menor visibilidade.

A Torre Eiffel foi construída como uma treliça de ferro do século 19, localizada no Champ de Mars, e se tornou um ícone mundial da França.

Batizada em homenagem ao seu projetista, o engenheiro Gustave Eiffel, foi construída como o arco de entrada da Exposição Universal de 1889. Possui 324 metros de altura e fica cerca de 15 centímetros mais alta no verão, devido à dilatação térmica do ferro. Foi a estrutura mais alta do mundo desde a sua conclusão até 1930, quando perdeu o posto para o Chrysler Building, em Nova Iorque, Estados Unidos.

Mas como nasceu a Torre mais famosa do mundo

O governo francês na Exposição Universal de 1889 planejou uma competição de design arquitetônico para um monumento que seria construído no Champ de Mars, na região central de Paris.

Centenas de designs participaram do concurso. O comitê que escolheria o melhor projeto, escolheu o projeto do engenheiro Gustave Eiffel (1832-1923), de quem herdaria o nome, da torre com uma estrutura metálica que se tornaria, então, a estrutura mais alta do mundo construída pelo homem.

Com seus 324 metros de altura, possuía 7 300 toneladas quando foi construída.

Uma curiosidade é que no último pavimento da torre, existe uma amostra do apartamento que Gustave Eiffel manteve na torre por alguns anos e está aberto para visitações, por uma janela, mas sim é possível vê-lo.

Como visitar a Torre Eiffel

Com três pavimentos abertos ao público, onde você consegue chegar a maior parte deles por meio de elevadores, porém também se consegue chegar pela escada, mas devido a altura não recomendo muito.

Muitas pessoas compram o ticket para visitar até o segundo andar, mas você pode comprar também para chegar até o topo (parte mais alta da torre) e recomendamos que faça isso, que passe pelos três andares abertos a visitação.

Temos o segundo andar, temos um pavimento um pouco mais abaixo, que busca uma ideia de parque, com até grama sintética, cadeiras para tomar sol e um quiosque que comercializa cerveja. No segundo andar você consegue ter uma visão da cidade de Paris, mas a vista do topo da torre é realmente uma visão da cidade de Paris de tirar o fôlego.

Dicas para comprar seu ticket para a Torre Eiffel

Comprar o seu ingresso direto do site da própria Torre (https://www.toureiffel.paris/) é o mais recomendado por três motivos: primeiro é que você vai pagar mais barato.

O segundo motivo é que essa verba, na totalidade, é revertida diretamente para manutenção da própria torre e a terceira é compre com hora marcada, vai economizar tempo nas filas, e mesmo com hora marcada as filas são inevitáveis, mas sem muito estresse, pois elas fluem bem.

Até a conclusão deste conteúdo (Junho/2019) ainda não tinha a versão em português no site oficial da Torre Eiffel.

Torre Eiffel

Quando você compra direto pelo site da Torre Eiffel, é que por ser um destino turístico muito frequentado, as vendas vão sendo abertas aos poucos, por exemplo, caso você deseja visitar em Maio, possivelmente você vai ter que comprar em março ou abril.

Porém, a venda com hora marcada vai abrindo aos poucos e encerram-se também com certa rapidez, mas sem estresse, é só acompanhar (diariamente) que você consegue comprar sem problemas.

Lembre-se de levar o voucher no dia e adiante-se para chegar 30 minutos antes da hora marcada, pois para entrar na área debaixo da torre, você passará por um detector de metais, e existe fila neste momento.

Valores do ticket que leva ao topo (sommet em francês) com dados de junho de 2019, estão em 25,50€ (25,5 euros)

Lembre-se que é possível entrar na área debaixo da torre sem ingressos, apenas para subir nela que é exigido o ticket.

Miniaturas de torres e chaveiros, o que comprar na Torre Eiffel.

Na Torre Eiffel existem algumas lojas com miniaturas, canecas, camisetas, bonés entre outras lembrança do grande emaranhado de ferro.

Os preços são ligeiramente altos, mas se você tiver meios, vale a pena comprar na torre pois são produtos, segundo os rótulos, franceses de fato e revertem em verba para projetos da própria Torre Eiffel.

Miniaturas Torre Eiffel

Mas se você não quer gastar esse dinheiro com presente comprando dentro da torre, existem aos arredores diversos ambulantes que também vendem torres em miniatura (cuidado que são desmontáveis e as oficiais vendidas na torre não, atenção a qualidade, afinal, visitar a Torre Eiffel merece algo que materialize aquele momento).

Uma indicação de presente são os chaveirinho da Torre Eiffel que são bastante presenteáveis e a um custo bem razoável, se negociar você compra 5 chaveiros por 1 euro, excelente custo benefício, pode acreditar, as pessoas adoram ganhá-lo, então traga alguns extras, sempre vale a pena.

Não ache que a Torre Eiffel está no final da Champs-Élysées, porque não está.

Ela está na Champ de Mars, 5 Avenue Anatole France

Mas é simples chegar na torre, de metro, de ônibus, de carro, taxi, uber, tuk-tuk (sim, aquelas motonetas asiáticas), a pé e também de patinetes elétricos, que são febre em Paris neste momento.

Uma das imagens imensamente compartilhadas é a Torre Eiffel ao fundo e a cúpula dourada do Palácio Nacional Les Invalides, que abriga a tumba de grandes generais franceses, inclusive de Napoleão Bonaparte.

Existem furtos na Torre Eiffel ? Sim, existem.

Cuidado com furtos, é isso mesmo, estamos falando de Torre Eiffel, em Paris, na Europa, mas é comum furtos de carteiras, bolsas, equipamentos entre outros itens de valor, é tão comum que a própria administração da Torre Eiffel alerta sobre essa real hipótese, então cuide das suas coisas como se de fato estivesse no Brasil, sem vacilo.

Passeios e melhores lugares para as fotos da Torre Eiffel.

Outro passeio bastante comum é tirar fotos com a torre como cenário de fundo, no Campo de Marte (Champ de Mars) (um gramado na frente à torre) onde também existem alguns vendedores ambulantes vendendo cervejas, vinhos, espumantes entre outras bebidas pois é muito comum as pessoas fazerem piqueniques neste local.

O Campo de Marte (Champ de Mars) é um tranquilo jardim localizado aos pés da Torre Eiffel.

No extremo oposto da torre está o imponente edifício da Escola Militar. Atualmente o Campo de Marte (Champ de Mars) é um dos lugares escolhidos tanto por parisienses como pelos turistas para relaxar e curtir um momento de tranquilidade praticamente sob os pés da Torre Eiffel.

Também na outra extremidade do jardim encontra-se o Palais de Chaillot, ao clicar a Torre Eiffel em seu ângulo mais famoso, você está vendo as pessoas na Praça do Trocadero.

O Palais de Chaillot além de ser muito bonito e abrigar expressões de artes interessantes, o lugar já foi terreno de outro palácio, foi sede da ONU e é uma visita super interessante para ter um ângulo diferente e muito famoso da Torre Eiffel.

Trocadero

Visitar a Torre Eiffel é algo insuperável pois ela vive em nosso consciente, desde jovens, pois somos impactados por filmes, poemas, livros e fotos desta torre, que quando nos apresentamos a ela, algo muda dentro de nós.

Então, você já conhece a Torre Eiffel, agora falta ela conhecer você.

Lugares próximos

Museu du Quai Branly (634 m)
Museu dos Esgotos de Paris (858 m)
Museu do Exército (935 m)
Les Invalides (974 m)

Fonte: Redação Viajar.com.br









Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*